Operação voto limpo das polícias de Araranguá/SC da resultado positivo.

09/10/2012 08:00
Matérias
Está nas mãos da Justiça Eleitoral
Delegado coordenador da DIC de Araranguá encaminhou o relatório final de tudo o que foi apreendido durante a Operação “Voto Limpo”.

A segunda-feira foi de muito trabalho na sede da Divisão de Investigação Criminal em face das apreensões ocorridas durante a Operação “Voto Limpo”, desencadeada pela Polícia Civil de Araranguá, contra a compra de votos na Comarca, operação esta que começou na sexta-feira e foi encerrada no domingo.
A Promotoria de Justiça Eleitoral solicitou ao delegado Jorge Giraldi, coordenador da DIC que cumprisse cerca de 27 mandados de busca e apreensão em vários postos de combustível nas cidades de Araranguá, Balneário Arroio do Silva e Maracajá, além de mandado em um despachante da Cidade das Avenidas e em uma residência de uma candidata a vereadora de Maracajá.
Conforme declarou o delegado Jorge Giraldi, esta foi a maior e mais importante operação de combate à corrupção eleitoral da Comarca de Araranguá que contou com o apoio de aproximadamente 40 policiais civis (que foram convocados) e com a participação ativa do delegado Jair Pereira Duarte. “O delegado Jair é um parceiro de trabalho incondicional e ele comandou as ações junto comigo. Equipes foram formadas e o nosso trabalho foi cumprido de acordo com a Lei”, ressaltou o delegado Jorge Giraldi.
Hoje a tarde os delegados Giraldi e Jair finalizaram os relatórios, detalhando tudo o que foi apreendido durante os três dias de operação. Na maioria dos postos foram apreendidos vale combustível, que no final totalizou mais de 500 vales e cupons fiscais de ordens de abastecimento de cinco a 20 litros, vinculados a candidatos a Câmara de Vereadores de Araranguá e Maracajá, sendo que num dos postos também foi apreendido um revolver de calibre. 38 da marca Taurus e uma espingarda de cano duplo sem marca. Num despachante e numa locadora de veículos de um empresário local apreendemos ainda material de propaganda política e a importância de R$ 130.000,00 reais em dinheiro, quatro cartuchos de calibre .32, recibos e cheques de políticos. Já em Maracajá na casa de uma candidata a vereadora na Vila Beatriz, foi apreendido cerca de R$ 3.300,00 reais e material de campanha.
Este relatório detalhado de todo o material apreendido como também o dinheiro, foi encaminhado ainda hoje para a Justiça Eleitoral. Somando a quantia em espécie apreendida, o valor ultrapassou R$ 134.000,00 reais, em cheques foram mais de R$ 10.000,00 reais e em vales combustível, se somados os valores alcançam a casa dos R$ 14.000,00 reais.
Para o delegado esta foi a eleição mais limpa dos últimos anos, devido ao trabalho preventivo realizado pela polícia nestes dias de operação, onde agentes e delegados trabalharam 24 horas por dia durante os três dias. “Essa foi uma resposta para a população que quer moralidade. Para mim, aquele candidato que necessita comprar votos para se eleger, com certeza não é um bom candidato. Quem tem trabalhado pela comunidade de forma idônea e tem moral para pedir o voto do eleitor, não precisa comprá-lo”, finalizou o delegado.

Fonte: CCR Contra o Crime.

—————

Voltar


Contato

Blog de informações policiais do Brasil. Notícias internas e de atuações das forças de segurança pública do Brasil.

Rio de Janeiro.
https://www.facebook.com/pages/Blog-de-defesa-dos-policiais-do-Brasil/354746594650696


watsapp: 4896435754





Enquete

Você é a favor da PEC 300 ?

Porque ?
70%
64

O que traria de bom para a corporação ?
14%
13

Quais as vantagens para seus funcionários ?
15%
14

Total de votos: 91